Thursday, December 20, 2018

Pausa Natal : Jane, filme National Geographic ! Imperdível !





Jane
Brett Morgen, 2017

“At the time I wanted to do things which men did and women didn’t.” 

Jane Goodall


Janeum filme documentário biográfico, com realização e elaboração do conhecido director cinematográfico Brett Morgen que apresenta a primatologista, etologista, e antropologista Jane Goodall.


Com base em mais de 100 horas de imagens inéditas arquivadas pela arquivos da National Geographic durante mais de 50 anos, o premiado director Brett Morgen conta a história de Jane, uma mulher cuja pesquisa sobre chimpanzés desafiou o consensus científico dominado por homens do seu tempo e revolucionou a nossa compreensão do mundo natural.

Com uma extraordinária banda sonora do lendário compositor Philip Glass, o filme dá-nos um retrato íntimo e sem precedentes de Jane Goodall. Uma mulher desbravadora que desafiou todas as hipóteses e se tornou uma das defensoras ambientalistas mais admirada do planeta.

O filme teve a sua ante-estreia em 10 de Setembro 2017, no  que teve lugar no Winter Garden Theatre. Jane Goodall e o realizador Brett Morgen estiveram presentes.





Jane
Brett Morgen,2017
CreditCreditHugo van Lawick/National Geographic Creative

Quando se fala de conservação, poucos nomes são tão reconhecidos como o de Jane Goodall. O tempo passado em África, estudando chimpanzés deu-nos uma nova compreensão do comportamento destes primatas e humanizou uma espécie que há muito era mal interpretada.

Jane Goodall tinha apenas 26 anos, sem diploma científico quando se aventurou, pela primeira vez, na floresta, na esperança de obter a aceitação dos chimpanzés que fugiam dela, explorando por conta própria. Até que conquistou estes primatas que a abraçam e reconhecem.

Goodall é uma inspiração para muitos. As escolas ensinam sua história com reverência, e milhares de jovens, raparigas em particular, crescem querendo seguir seus passos e viajar para o desconhecido selvagem.

Em exibição nos cinemas internacionais desde 24 Novembro 2018. Em Portugal, não se sabe quando passa pelo circuito comercial das salas de cinema.

Segundo os críticos, Jane honra o legado de Jane Goodall com um olhar absorvente, lindamente filmado, e esclarecedor do seu trabalho inestimável de décadas.






Jane is an American biographical documentary film directed and written by Brett Morgen about primatologist, ethologist, and anthropologist Jane Goodall.

The film had its world premiere at the 2017 Toronto International Film Festival at Winter Garden Theatre on September 10, 2017.

Jane Goodall and Brett Morgen attended the Jane premiere during the 2017 Toronto International Film Festival at Winter Garden Theatre on September 10, 2017 in Toronto, Canada.




Jane Goodall and Brett Morgen 
at Winter Garden Theatre, 2017
credits: Che Rosales/WireImage/ Getty Images

Drawing from over 100 hours of never-before-seen footage that has been tucked away in the National Geographic archives for over 50 years, award-winning director Brett Morgen tells the story of Jane, a woman whose chimpanzee research challenged the male-dominated scientific consensus of her time and revolutionized our understanding of the natural world.


Set to a rich orchestral score from legendary composer Philip Glass, the film offers an unprecedented, intimate portrait of Jane Goodall — a trailblazer who defied the odds to become one of the world’s most admired conservationists.






Jane
Brett Morgen, 2017

When it comes to conservation, few names are as recognizable as Jane Goodall. Her time in Africa studying chimpanzees gave us a new understanding of primate behavior and humanized a species that had long been misunderstood.

Jane Goodall was 26 and had no scientific degree when she first ventured into the forest, hoping to gain acceptance from chimpanzees inclined to run from her was mostly exploring on her own.





Jane Goodall
credits: Hugo van Lawick/National Geographic Creative

Jane honors its subject's legacy with an absorbing, beautifully filmed, and overall enlightening look at her decades of invaluable work.

"Morgen's fashions a firsthand account of what Ms. Goodall learned about the chimps’ capacity for toolmaking, nurturing and cruelty, and what they taught her when she became a parent herself."

Ben Kenigsberg, NYT, September 2017

"Ms. Goodall - who was 26 and had no scientific degree when she first ventured into the forest, hoping to gain acceptance from chimpanzees inclined to run from her - was mostly exploring on her own."

Goodall is a force of inspiration for many. Schools teach her story with reverence, and thousands of young people, girls in particular, grow up wanting to follow in her footsteps and journey into the wild unknown.

Don't miss the film this school season at a theatre near you.

Well, don't forget to visit our Polar blog too!




Boas Festas para todos os nossos leitores seguidores e visitantes! Protejam, os animais! E cuidem do planeta Terra e da sua bidodiversidade.

Happy Festive season for all our readers, followers and visitors! Protect the animals! And take care of the Planet and its biodiversity!

Geração 'green'

20.12.2018

Creative Commons License


Sources: National Geographic


Wednesday, December 19, 2018

Geração Verde : Apresentação projecto/ a project by students






Earth Day 2008

No dia 22 de Abril celebrou-se o Dia Verde 2008. O dia 22 de Junho é denominado Dia do Planeta ou Earth Day.

O projecto Os Torrinhas Verdes, hoje Geração Verdenasceu da proposta da Professora Gina Souto aos seus alunos, aprendizes ambientalistas para participar nas actividades de Earth Day 2008.

Um evento que teve origem nos Estados-Unidos e que junta, neste momento, cerca de oitocentos e cinquenta e oito mil participantes de vários países a nível mundial.

Os Green Torrinhas estão inscritos desde 14 de Janeiro de 2008. São alunos das Turmas G|H|I do 5º Ano da Escola Francisco Torrinha (Portugal) que desenvolvem actividades curriculares e extracurriculares de intervenção ambientalista na comunidade escolar, nos curriculos Língua PortuguesaCidadania, dois vastos campos abertos à intervenção e à criatividade.

As suas convicções ambientalistas começaram com a participação no Ano Polar Internacional 2007-2008.






ICT & curricula

Os Torrinhas Verdes | Geração Verde adquiriram assim competências no domínio das TIC inseridas nos currículos de Língua Portuguesa, Cidadania, adquirindo aprendizagens em tempo curricular e extracurricular.

O blogue Geração Verde foi criado por um grupo voluntário de alunas e alunos que, coordenado pela Professora Gina Soutose reúne em horas extracurriculares, como actividade de enriquecimento curricular.

Nas aulas, todos os alunos se dedicaram a Actividades que foram desenvolvidas até ao dia 22 Abril - Dia Verde 2008

Entre outros projectos, organizaram um Jornal de Parede nos placares de salas das respectivas turmas que foi sendo actualizado semanalmente por grupos alternados de alunos, devidamente escalonados.

Durante a semana de 17 de Abril a 21 de Abril festejaram então a Semana Verde em toda a comunidade escolar que culminou nos dias 20-21 de Abril com o Dia Verde 2008.



This blog Geração Verde (Green Generation) is a students' project in collaboration with the Teacher Gina Soutoo as a tutor and e-tutor in extra activities in Languages curriculuminspired by Earth Day 2008. This blog published by a group of young environmentalists students who participated in Earth Day activities from 2008 to 2010.

Geração Verde blog created in Languages cross-curricular - Portuguese mother language and French foreign language - was published by young students of a secondary school in Porto, Portugal, as a participation at Earth Day activities for some years (2007-2010). 

"Earth Day Network is a global leader in promoting environmental education and green schools. Our award-winning Educator's Network provides resources for teachers educating for a sustainable future"



Now, only a small group of students and  me, as e-tutor, continue this project Geração Verde (Green Generation) and Geração Polar (Polar Generation).

Geração Polar blog (Polar Generation) was developed as a pedagogical extra-curriculum activity in Languages and Civics curriculum, created as a participation at the International Polar Year 2007-2008 (IPY). 

Students are publishing stories, some news, events, photos and videos concerning "Environmental Education" and me as e-tutor, when we have some free time. 

I don't teach face-to-face anymore at school neither the students are studying at the same school. They grew up. They are in College now.

Together in collaboration, we meet on the internet, and continue both blogs Green Generation and Polar Generation by pleasure as young environmentalists.


A Professora | The Coordinator

G-Souto

27.03.2008

Creative Commons License

Actualizado em 20.12.2018
Updated December 20,2018


Thursday, November 29, 2018

Lista Vermelha : Extinção de plantas vasculares em Portugal






Lista Vermelha da Flora Vascular

“As profundas alterações no uso do solo que se verificaram ao longo do século XX, associadas à expansão urbanística das principais cidades e à intensificação agrícola, poderão ter estado na origem da extinção de grande parte das 24 espécies avaliadas como extintas no projecto.”

A Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental ainda não está concluída, mas os resultados da avaliação preliminar feita até agora permitem entender que mais de metade das plantas vasculares (espécies da flora com vasos que transportam seiva para alimentar as células) nativas de Portugal continental estão em risco de desaparecerem. 

Das cerca de 630 plantas já catalogadas no projecto liderado pela Sociedade Portuguesa de Botânica, 381 estão em risco, um quinto das quais 'em perigo crítico', e 24 já se extinguiram em solo português.

Duas espécies endémicas de Portugal, que apenas existiam no Baixo Alentejo – Armeria neglecta e Armeria arcuata – foram agora dadas como extintas a nível mundial, segundo os resultados preliminares deste projecto, conhecido hoje, dia 29 Novembro.

Outras 22 espécies extinguiram-se em Portugal. Mas podem ainda ser encontradas em outras partes do mundo. É o caso da Ononis hirta, que existiu nos arredores de Lisboa até 1946. Muitas delas eram plantas aquáticas ou ocorriam exclusivamente associadas a zonas húmidas.




Onosma tricerosperma
 créditos: Miguel Porto

Nesta lista incluem-se flores, árvores, fetos ou arbustos. Entre as que estão à beira da extinção, os investigadores destacam a Onosma tricerosperma, uma planta cujo único núcleo populacional português (com apenas 20 'indivíduos') existe apenas num local na região de Beja, depois de um outro ter sido destruído recentemente devido à instalação de um pomar.

A equipa de botânicos da Lista Vermelha acredita que estas espécies desapareceram do nosso território:
"devido a pressões como a poluição da água, a drenagem e a invasão por espécies exóticas", 
Equipa de botânicos, comunicado
Assim terá acontecido com a orquídea Epipactis palustris, que outrora habitava prados húmidos nas regiões do Douro e Beira Litoral.
A Lista Vermelha assinala também 81 espécies de plantas Quase Ameaçadas (NT), estando próximas de poder enquadrar-se numa categoria de ameaça a curto ou médio prazo.


créditos: Lista Vermelha da Flora Vascular
Ao todo, a equipa da Lista Vermelha, com a ajuda de mais de 90 colaboradores da comunidade botânica portuguesa, avaliou o risco de extinção de cerca de 630 plantas nativas da nossa flora. 
Isto foi feito de acordo com os critérios e as categorias da Lista Vermelha das Espécies Ameaçadas da UICN (União Internacional para a Conservação da Natureza). 
Os trabalhos começaram em Outubro de 2016 e deveriam terminar em Setembro deste ano, mas foram prolongados até Junho de 2019, para "fase de revisão das avaliações a fim de assegurar a qualidade dos conteúdos e o correcto uso dos critérios e categorias da Lista Vermelha".


Reseda alba
créditos: A. Carapeto

A Lista Vermelha assinala também 81 espécies de plantas Quase Ameaçadas (NT), estando próximas de poder enquadrar-se numa categoria de ameaça a curto ou médio prazo.


Trigonella ovalis
créditos: Miguel Porto

Mas não há só más notícias. “No âmbito dos trabalhos de campo realizados no segundo ano do projecto foram descobertas três espécies novas para a flora de Portugal e algumas populações numerosas de plantas que se julgavam muito raras ou mesmo extintas no nosso país.”
Os trabalhos de campo e em herbários de todo o país, para recolher informação sobre as plantas, já terminaram. Mas ainda decorrem as tarefas de revisão das fichas de avaliação das plantas, “prevendo-se que estejam concluídas durante o primeiro trimestre de 2019”.
O projecto culminará na publicação, em livro e suporte digital, da Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental, previsto até meados de 2019. Este documento “ajudará a definir as prioridades de conservação” e “servirá de suporte às decisões políticas no âmbito da gestão e conservação da biodiversidade da flora em Portugal”.


Bellevalia hackelli
The Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental is not yet complete. However the results of the preliminary assessment made so far shows that more than half of the vascular plants (species of the flora with sap transporting vessels to feed the cells) native from Portugal (not islands Madeira and Azores) are in risk of disappearing. 
Of the approximately 630 plants already cataloged in the project led by the Portuguese Botany Society, 381 are in risk, one fifth of which are "critically endangered," and 24 are already disappeared on Portuguese soil.
The project will culminate with the publication of a e-book, by the Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental scheduled mid-2019. This document will "help to define conservation priorities" and "will support political decisions in the management and conservation of flora biodiversity in Portugal ".
Geração 'green'
29.11.2018
Creative Commons License

Sunday, August 19, 2018

Pausa : Dia Mundial do Orangotango : Espécie ameaçada !



Orangotango fêmea e cria
créditos: Greenpeace
”Chimpanzees, gorillas, and orangutans have been living for hundreds of thousands of years in their forest, living fantastic lives, never overpopulating, never destroying the forest. I would say that they have been in a way more successful than us as far as being in harmony with the environment.”

Jane Goodall


Hoje, dia 19 de Agosto é o Dia Internacional do Orangotango. A data foi criada com objetivo de proteger e expandir o habitat do primata e obter apoio para a conservação das duas espécies de Orangotangos encontradas no planeta: Borneo e Sumatra.


Orangotango bébé
créditos: Greenpeace
A palavra Orangotango significa pessoa da floresta. Estes primatas alaranjados de pelo comprido, cujo habitat se enccontra somente em Sumatra e Bornéu, com grave risco de extinção, são muito inteligentes e precisam aprender processos complexos para sobreviver. 
São os maiores mamíferos arborícolas do mundo e são vitais para as florestas onde são encontrados porque actuam como grandes dispersores de sementes. 
Possuem braços extremamente longos (o tamanho dos machos podem chegar a 2 metros), necessários para alcançar os galhos das árvores, onde passam a maior parte do tempo. 
Constroem ninhos para dormir nas alturas e usam folhas como guarda-chuva para se manterem secos durante temporais.


É a única espécie de primata que possui dois tipos diferentes de machos. Os machos com discos faciais são duas vezes maiores, possuem um manto de pelos escuros nas costas, um saco na garganta usado para vocalização e são muito agressivos com outros machos. 



Orangotango macho com discos faciais
credits: Unknown

Os machos sem discos faciais são do tamanho das fêmeas e não emitem vocalizações territoriais. Os dois tipos acasalam com as fêmeas.
A transformação de um macho sem discos faciais para um macho com discos faciais pode acontecer a qualquer momento, isso depende de aspectos da estrutura social dos Orangotangos que não é completamente compreendido.
Neste dia Mundial do Orangotango, reserva algum tempo para pesquisar tudo o que puderes sobre essas linda espécie em via de extinção. Descobre onde vivem os Orangotangos (já te demos algumas dicas), e como vivem. Têm uma vida familiar fascinante e relacionamentos sociais complexos.
Então, uma vez que aprendeste tudo o que pudeste, por que não visitar um Zoológico próximo onde existam Orangotangos, tornando-os mais reais do que vê-los na internet.


Orangutans Sumatra
credits: WWF
To recognize the most iconic victim of the palm oil industry, International Orangutan Day has been set for August 19th, every year! This event is to help encourage the public to take action in preserving this amazing species.
Orangutans are only found in two places in the world, Sumatra and Borneo, and the two species of the orangutan who live there used to be considered a single species. Further research has revealed that these are actually two separate species who first diverged about 400,000 years ago. 


Orangutan female and her kid
credits: Getty Images
Orangutans have immense arm spans, ranging nearly 7 feet from tip to tip, remarkable when you consider that they only stand approximately 5’ above the ground. On the rare occasion that Orangutans actually stand upright, their hands nearly brush the ground.
From 1992-2000, the population of the Sumatran orangutan is considered to have declined by more than 50%. Its relative, the Bornean orangutan population fell nearly 43 percent in the past decade, from 35,000 in 1996 to 20,000 in 2006. Since these studies were done, deforestation rates have continued to climb which means the actual populations could be well below these.
Something has to be done to save orangutans and that is the reason for International Orangutan Day! 
So watch this lovely animation and share it:


On this day, take some time to research everything you can about these beautiful creatures. Find out where they live and what their lives are like, they have fascinating family lives and complex social relationships. 
Then, once you’ve learned everything you can, consider going to visit a nearby Zoo that has them on display, nothing makes them more real than seeing them in the flesh.
Boas férias! Voltamos em Setembro!
Have a nice time! We will be back in September!
Geração 'green'
19.09.2018
Creative Commons License
Créditos: videos The Guardian | Greenpeace Intenational