Saturday, January 10, 2015

Rinoceronte em vias de extinção





Rinoceronte negro-ocidental

Após a férias de Natal, aqui estamos de novo, mas não com notícias muito animadoras. A lista das espécies em extinção continua. Desta vez, estamos a falar do rinoceronte negro.

Uma subespécie rinoceronte-negro-ocidental foi considerado oficialmente extinto pela International Union for the Conservation of Nature (IUCN). 

A subespécie que está em causa, o rinoceronte preto-ocidental (Diceros bicornis longipes), foi vista pela última vez em 2006, nos Camarões, pelo que os peritos a consideraram oficialmente extinta.





Este rinoceronte sempre foi a subespécie mais rara de rinoceronte-negro. A caça furtiva e a falta de medidas de conservação empurraram-no para a extinção. 

Antes de desaparecer, esta espécie podia ser encontrado nas savanas do centro oeste de África.




Rinoceronte-branco-do-norte

Tal como esta subespécie de rinoceronte-preto que desapareceu para sempre, também o rinoceronte-branco-do-norte (Ceratotherium simumestá à beira da extinção. Existem apenas seis exemplares em todo o mundo e todos em cativeiro, tal como o rinoceronte-de-Java. 

A indicação provém da revisão da lista de espécies ameaçadas da IUCN.

O rinoceronte-branco-do-sul, tal como o parente do norte, esteve quase à beira da extinção no início do século XIX, mas graças a medidas de conservação o animal conseguiu sobreviver. 




Rinoceronte-branco-do-sul

Actualmente, existem cerca de 20.000 rinocerontes-brancos-do-sul em liberdade. Se medidas semelhantes de conservação tivessem sido aplicadas ao rinoceronte-negro-ocidental e ao rinoceronte-branco-do-norte talvez as espécies tivesses prosperado. 

“Estas medidas devem ser reforçadas agora, especialmente a gestão dos habitats para melhorar o desempenho e prevenir que outros rinocerontes se extingam”,

 Simon Stuart, presidente da IUCN



credits : IUCN

A revisão da lista de espécies ameaçadas revelou que um quarto dos mamíferos do mundo está em risco de extinção, bem como numerosas espécies de plantas. Mas o futuro para a fauna oceânica também não é animador. 

A IUCN indica que cinco das oito subespécies de atum – um predador que é essencial para a saúde do ecossistema marinho – estão ameaçadas ou quase ameaçadas. A lista revela ainda que 26 espécies de anfíbios descobertas recentemente estão a desaparecer a um ritmo alarmante.




Black rhino

After holiday season, here we are again. This time the news are not so good. The list of threatened species goes on.

Africa’s Western black rhino is now officially declared extinct in 2011, according to the International Union for the Conservation of Nature (IUCN). The subspecies was last seen in 2006. 

The IUCN warns that other rhinos could follow saying Africa's northern white rhino is "teetering on the brink of extinction" while Asia's Javan rhino is "making its last stand" due to continued poaching and lack of conservation. Read more on CNN


Credits : CNN


The IUCN warns that other rhinos could follow saying Africa's northern white rhino is "teetering on the brink of extinction" while Asia's Javan rhino is "making its last stand" due to continued poaching and lack of conservation.





This news came after the IUCN conducted a review of 60,000 species of animals, concluding that 25% of mammals on the list are at risk of extinction. 

Many plants are also under threat, say the IUCN. Read the Red List of Threatened Species.

Geração 'green'

10.01.2015

Creative Commons License


No comments: