Thursday, March 29, 2012

Ano Internacional do Morcego: censos Açores






Celebra-se O Ano Internacional do Morcego, efeméride, instituída pela Convenção das Espécies Migratórias.

Os morcegos têm sido, erradamente, e desde tempos imemoriais, conotados com o mal e considerados como animais daninhos, o que resulta, em grande medida, do facto de serem animais nocturnos, difíceis de observar e compreender.
No entanto, a realidade é bem distinta. Com efeito, os morcegos são animais que têm um papel fundamental no funcionamento de ecossistemas tão variados como os desertos, as florestas, os prados e as florestas tropicais, assegurando fenómenos como a polinização, o controlo da abundância de insectos e a dispersão de sementes.
Assim, o Programa de Ambiente das Nações Unidas e o Acordo sobre a Conservação das Populações de Morcegos Europeias (EUROBATS) pretendem sensibilizar a sociedade para a importância da conservação dos morcegos, responsáveis por serviços dos ecossistemas essenciais também para o Homem.





Saberes sobre o morcego-dos-Açores | Nyctalus azoreum :


Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Chiroptera
Família: Vespertilionidae
Género: Nyctalus
Nome comum: Morcego dos Açores
Nome da espécie:Nyctalus azoreum (Thomas, 1901)
Estatuto de conservação: R
Endémica dos Açores: Sim




Integrado nas celebrações do Ano Internacional do Morcego, os vigilantes da natureza dos Açores começaram nesta terça-feira, dia 27 Março 2012, a receber formação especializada para iniciar a campanha de censo dos morcegos no arquipélago, cuja população tem vindo a diminuir e se estima possa estar ameaçada:


"Pretendemos conhecer exactamente a real dimensão de uma espécie emblemática, a Nyctalus azoreum, ou morcego-dos-Açores, que é a única espécie de mamífero endémica da região"

João Bettencourt, director regional do Ambiente


João Bettencourt salientou que os morcegos já foram alvo de um estudo realizado há mais de uma década no arquipélago e os resultados indicavam que a população desta espécie estava a diminuir. 



“Das quatro espécies de morcegos registadas nos Açores, pensa-se que devem existir actualmente apenas duas espécies, o morcego-dos-Açores e o morcego-da-Madeira (Pipistrellus maderensis)”

João Bettencourt, director regional do Ambiente



Acrescentou ainda que o acompanhamento e o censo da população de morcegos são "fundamentais" para compreender a "aparente regressão e vulnerabilidade destas espécies2" e também um eventual tentativa de "reverter" este decréscimo populacional. 



A acção de formação prolongar-se-à até ao final da semana, e os vigilantes da natureza ficarão a saber como identificar as espécies e quais as suas características morfológicas. 

Uma das acções previstas é uma saída de campo, durante a qual será efectuado o "registo de vocalizações" dos morcegos, prevendo-se que os censos tenham início a partir de Abril. 




"Education regarding the essential roles of bats in maintaining healthy ecosystems and human economies has never been more important. Bats are found nearly everywhere and approximately 1,200 species account for almost a quarter of all mammals. Nevertheless, in recent decades their populations have declined alarmingly. Many are now endangered, though they provide invaluable services that we cannot afford to lose." (...)

Dr. Merlin Tuttle, Honorary Ambassador 
International Year of the Bat


"Save Bats to save the Planet"

"Salve os morcegos para salvar o planeta"


Geração 'green'

29.03.2012

Creative Commons License



Referências:

Base de dados da Biodiversidade dos Açores

International Year of the Bat


Em 2011-2012 celebra-se o Ano Internacional do Morcego



http://naturlink.sapo.pt/Noticias/Noticias/content/Em-2011-12-celebra-se-o-Ano-do-Morcego?bl=1

Vigilantes da Natureza dos Açores recebem formação para iniciar censos dos morcegos
http://ecosfera.publico.pt/noticia.aspx?id=1539737



Sunday, March 04, 2012

SOS Castanheiro de Guilhafonso




Castanheiro de Guilhafoinso
http://www.arvoresdeportugal.net/
O núcleo regional da Guarda da Quercus-ANCN, a Associação Transumância e Natureza (ATN) e a Árvores de Portugal (AP) convidam todos  os cidadãos do concelho da Guarda a participar, no próximo dia 24 de Março, numa caminhada que visa chamar a atenção para a salvaguarda do monumental castanheiro de Guilhafonso.

Esta iniciativa surge no seguimento do comunicado emitido, em conjunto pela AP e pela ATN, em dezembro passado.



"As acções de sensibilização são uma ferramenta importante para fomentar uma mudança de atitudes, com vista a comportamentos mais sustentáveis. Apesar da sensibilização por si só não levar a mudanças permanentes, é um passo importante para a consciencialização dos cidadãos relativamente aos problemas ambientais contemporâneos."
Um exemplo deste tipo de acções é a “caminhada do Dia da Árvore”. Neste contexto, escolhemos um trilho que nos leva ao "Castanheiro de Guilhafonso", um belo e antigo exemplar, classificado como árvore de interesse público. Recententemente alertámos para os problemas que esta árvore tem e o estado de degradação em que se encontra. Assim, num acto puramente simbólico, iremos plantar um castanheiro no mesmo local. Pretendemos ainda assinalar o dia “Limpar Portugal".

"A povoação de Guilhafonso, a poucos quilómetros da cidade da Guarda, possui o maior castanheiro da Europa. 

A impressionante árvore é motivo de curiosidade em qualquer período do ano mas na época das castanhas o seu porte majestoso suscita redobrado interesse.


Castanheiro de Guilhafonso

O castanheiro de Guilhafonso, como é usualmente conhecido, é um inquestionável património florestal da região, aliás já classificado com “interesse público”.

Localizado a escassas centenas de metros da estrada nacional que liga a Guarda a Pinhel, este exemplar de uma espécie que se distribui por esta zona beirã deverá ter mais de 400 anos.

Para abraçar o seu tronco “são necessárias sete ou oito pessoas”, (...)  “Dizia-se, antigamente, que esta árvore resultou da junção de dois castanheiros, cujos troncos, por estarem muito juntos, se envolveram um no outro”

Celeste Pereira,  Diário As Beiras

Indicações:

  • Caminhada pelo castanheiro de Guilhafonso, comemorar o dia da árvore 
  • Plantação de um castanheiro
  • Limpeza do lixo durante o percurso
Sábado, 24 de Março de 2012

Horário: 9:00 até 16:00

De Rasa, Guarda, até ao Castanheiro de Guilhafonso.  
Mais informações no blogue da ATN.

The village of Guilhafonso, a few kilometers from the city of Guarda, on the northeast of Portugal has the largest chestnut in Europe. Guilhafonso chestnut has more than 400 years. And it is in danger.

Some environmental organizations are inviting the citizens of the country for a walk into the chesnut to claim the protection of the tree. 

Geração 'green'

04.03.2012

Creative Commons License

Referências:

O Correio da Guarda, O Castanheiro de Guilhafonso